Categorias
Sem categoria

5 tendências de blockchain (para os próximos 5 anos)

Embora seja mais conhecido por sua aplicação em criptomoedas, o blockchain está à beira de revolucionar fundamentalmente cadeias de suprimentos, assistência médica, eleições e setor imobiliário. Um dos empreendedores mais bem-sucedidos em tecnologia governamental e empresarial, Eric Pulier é dos principais especialistas em blockchain da atualidade. Nos próximos cinco anos, ele prevê cinco tendências para o blockchain, cada uma preparada para incomodar os principais concorrentes e gerar modelos de negócios totalmente novos até 2024.

1-NFTs
Um NFT é um token no blockchain Ethereum que contém metadados exclusivos que o diferenciam de outros tokens – eles podem ser usados para armazenar informações muito mais complexas. Documentos do governo, como certidões de casamento, registros de propriedades, classificações de qualidade alimentar e carteiras de motorista, podem ser transformados em token usando NFTs. No varejo, os clientes podem usar a tecnologia para verificar a legitimidade de produtos de luxo, por exemplo.

2-Tokens de segurança
Os tokens de segurança são valores mobiliários criptográficos e programáveis que servem como um ativo que também pode entrar em ação. Os tokens de segurança podem pagar dividendos, pagar juros, ou até investir em outros tokens ou ativos, entre outras funções. Contratos inteligentes, por exemplo, permitirão que os ativos paguem dividendos automaticamente em uma data específica, se os critérios forem atendidos.

3-Ativos usados como tokens
Nos próximos cinco anos, os tokens de segurança começarão a representar uma nova forma de liquidez em ativos que tradicionalmente carecem de liquidez, como o setor de imóveis e a indústria de artes plásticas. Pulier prevê que esses ativos começarão a ser negociados 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano. Malta e Suíça lideram os esforços de desenvolvimento de infraestrutura para ativos usados como token. A SEC (Comissão de Valores Mobiliários) dos EUA e a ESMA (Autoridade Europeia dos Valores Mobiliários e dos Mercados) da UE já começaram a emitir comentários sobre os planos de inaugurar as regulações.

4-Identidade auto-soberana
À medida que os ataques cibernéticos continuam a proliferar, novas formas de verificação de identidade entrarão em cena para proteger os usuários. A identidade auto-soberana permitirá que os usuários mantenham uma única identidade digital em várias plataformas enquanto selecionam as informações que desejam compartilhar em cada uma. Esse modo de interação transformaria drasticamente o mercado digital atual que transformava dados pessoais em uma mercadoria. Para serviços financeiros, os trabalhos Know-Your-Customer e Combate à Lavagem de Dinheiro poderão ser transferíveis de um banco para outro (dizimando os custos). Na área da saúde, as identidades auto-soberanas colocarão os prontuários médicos de volta nas mãos de pacientes individuais. A transparência do acesso se tornará o novo padrão.

5 – Discurso livre
A tendência das sociedades hierárquicas em direção a estruturas em rede tornou-se cada vez mais predominante nas últimas décadas. O blockchain vai apenas acelerar essa transição em todo o mundo, desencadeando impactos sociais profundos. Ao permitir a confiança em vastas redes de controle descentralizado, o blockchain estará prestes a desbloquear um fenômeno que poucas sociedades humanas já haviam alcançado antes.

Texto traduzido e adaptado do Singularity Hub

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *