Categorias
Sem categoria

O blockchain e o futuro dos aplicativos descentralizados

Vamos começar pelo básico: aplicativos descentralizados (DApps) são plataformas de software de código aberto (open source) e executados em redes peer-to-peer (P2P ou ponto a ponto), utilizando um cadastro distribuído de blockchain.

Do mesmo modo como o bitcoin e o blockchain mudaram nossa maneira de pensar sobre moedas digitais, os aplicativos descentralizados podem mudar nossa maneira de pensar sobre software.

Juntos, os contratos inteligentes e os aplicativos descentralizados tendem a expandir o alcance de ferramentas de blockchain. Com isso, o blockchain poderá fornecer as bases para plataformas mais ampla, capazes de hospedar uma enorme variedade de aplicativos, em vez de limitar-se ao bitcoin e outras criptomoedas.

O sistema mais comum utilizado para criar aplicativos descentralizados é o Ethereum, plataforma global de código aberto que dá suporte a criptomoedas e a vários outros tipos de aplicativos, incluindo contratos inteligentes. O Ethereum permite que desenvolvedores de todo o mundo criem, implementem e distribuam aplicativos descentralizados com rapidez e segurança.

Uma das grandes vantagens da Ethereum é permitir que um único blockchain hospede um número infinito de aplicativos. Como esses aplicativos são descentralizados, eles podem ser dimensionados e disponibilizados rapidamente para todos que fizerem parte da plataforma. Nos próximos anos, a criação desse tipo de ecossistema talvez possa ser o ponto de virada na consolidação do blockchain como tecnologia de massa.

*Texto traduzido e adaptado do Guia Exponencial do Blockchain, da Singularity University

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.